sexta-feira, 28 de julho de 2017

Vamos de férias!!!!

Esta semana tem sido a loucura cá em casa!

No fim de semana arrancamos para férias e a Sara anda louca!  Algo que é, supostamente, uma coisa boa e desejada, é transformada, pela minha mulher, num foco de stress e preocupação. E tudo isto porquê??? Porque tem de fazer malas...
Fazer a mala tem, para a Sara, um nível de complexidade equivalente a resolver um cubo mágico de olhos fechados, ou a tentar perceber o Paradoxo de Schrodinger. É algo que a consome e que lhe provoca dúvidas e angústias.

Fazer a mala deveria ser algo muito simples, demorar aproximadamente 10 minutos e ser orientado pela aritemética simples. No meu caso é assim! 

Se estou fora 15 dias a equação é simples:

15 dias fora = 10 t-shirts + 3 calções + 1 calças + 3 camisas + 1 sapatos + 1 havaianas + 10 boxers

Para a Sara a equação é completamente diferente:

15 dias fora = TUDO

E isto porque ela não é capaz de, à partida, escolher a roupa que vai usar durante as férias. Segundo o que ela me diz, qualquer pequena variável pode influenciar a escolha do figurino de uma forma muito significativa. Sempre que eu lhe tento explicar que é fisicamente impossível colocar 17 malas de viagem na bagageira do carro e que ela vai ter de optar e não levar mais do que 25 pares de sandálias, a resposta é, invariavelmente, a mesma:
"- Tu não percebes!!!!! Eu não sei o que é que vou usar lá!!!! E se está frio????? (Yá...frio no Algarve...) E se está vento????? E se está calor durante o dia, mas frio à noite???? E se está lua cheia??? E se formos sair à noite???? E se chover???? E se formos a um restaurante de marisco???? E se formos a um restaurante de grelhados???? E se formos a um Centro Comercial??? Tu não percebes!!! Eu não consigo escolher já!!!!!! Deixa-me!!!!!!!"

E isto é válido para ela e para os 4 miúdos...

E o que é estranho é que, para tudo o resto, a Sara é de uma organização infalível! Tudo segue um plano meticuloso e é pensado ao pormenor. As compras no Continente foram feitas on-line e a entrega é agendada para coincidir com a hora a que chegamos ao apartamento; cada uma das miúdas tem uma mochila de praia com os brinquedos que quer levar, com a toalha de praia e com os 22 biquínis que cada uma leva (a Sara, porque é a Mãe, leva 43); foram feitas e congeladas 15 sopas (uma por dia) para o Simão, para não termos que andar de férias a fazer sopa; temos uma mochila só com cremes; uma mala só com medicamentos, um saco com braçadeiras e uma piscina insuflável; carrinho e berço do Simão; carrinho-bengala da Petra; lençóis, almofadas e fronhas para todos; outro saco com óculos, respiradores e barbatanas; toldos,  tendas e chapéus de sol; e, por fim, uma mala com as sandálias da Sara... Não estou a contar, é claro, com as malas com a roupa...  No que a roupa diz respeito, a Sara leva uma mala gigante com a roupa dela e com a minha, e cada miúdo tem outra só para ele...

Carregar o carro é, literalmente, tentar pôr o Rossio na Rua Betesga...


Isto foi o ano passado... Tinhamos menos um filho e por isso levámos muito menos bagagem...